ENTRE EM CONTATO

ENTRE EM CONTATO

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Governo prevê salário mínimo de R$ 788 para 2015


A ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, anunciou nesta quinta-feira (28) que o Projeto de Lei Orçamentária (Ploa) elaborado pelo governo prevê salário mínimo de R$ 788,06 a partir de 1º de janeiro de 2015. O valor representa um reajuste de 8,8% em relação aos atuais R$ 724,00. Segundo a assessoria da ministra, o impacto do aumento do salário mínimo nas contas públicas, com o pagamento de benefícios, será de R$ 22 bilhões em 2015. Belchior fez o anúncio após entregar o projeto da Lei Orçamentária ao presidente do Senado, Renan Calheiros. Depois de ser entregue ao Congresso, o projeto passa pela análise da Câmara e do Senado e pode sofrer alterações antes de ser aprovado. O valor do salário mínimo é calculado com base no percentual de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do ano retrasado mais a reposição da inflação do ano anterior pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Brasil tem 202 milhões de habitantes, diz IBGE

A Bahia é o quarto estado com maior população.
A Bahia é o quarto estado com maior população.
O Brasil tem 202.768.562 habitantes, aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Dados específicos sobre cada município foram divulgados nesta quinta-feira (28) e estão presentes em resolução publicada no Diário Oficial da União. Os números são aplicados nos cálculos de repasses de recursos aos municípios e são utilizados também pelo Tribunal de Contas da União (TCU). A posição reflete a população no começo de julho deste ano. A Bahia é o quarto estado com maior população, com 15.126.371 habitantes (São Paulo aparece como 1°, Minas Gerais em 2° e Rio de Janeiro como 3°). Salvador é o terceiro município mais populoso, com 2.902.927 pessoas, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. Feira de Santana ainda aparece na 15ª posição da lista de cidades mais populosas quando se exclui as capitais.As tabelas apresentadas hoje mostram, também, que o País tem municípios com pequena população, como Borá, em São Paulo, com 835 pessoas. A localidade fica a cerca de 500 quilômetros da capital paulista. (Bahia Notícias)

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Dilma veta projeto de lei sobre criação de municípios

Criação de novos municípios foi barrada (Foto: Divulgação)
A presidente Dilma Rousseff vetou integralmente, por contrariedade ao interesse público, o projeto de lei que tratava da criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de municípios. A mensagem de veto e justificativa pela decisão foram publicadas no Diário Oficial da União desta quarta-feira (27). O Ministério da Fazenda foi consultado sobre a proposta. A conclusão foi que a iniciativa representava gastos, colocando em risco o equilíbrio da responsabilidade fiscal. “Embora se reconheça o esforço de construção de um texto mais criterioso, a proposta não afasta o problema da responsabilidade fiscal na federação. Depreende-se que haverá aumento de despesas com as novas estruturas municipais sem que haja a correspondente geração de novas receitas. Mantidos os atuais critérios de repartição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o desmembramento de um município causa desequilíbrio de recursos dentro do seu Estado, acarretando dificuldades financeiras não gerenciáveis para os municípios já existentes”, explica a mensagem de Dilma, direcionada ao presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL). O plenário do Senado aprovou em 5 de agosto texto sobre a criação de municípios. O material seguiu para a sanção presidencial porque já havia passado pela Câmara dos Deputados. A votação da matéria tinha sido resultado de acordo entre Executivo e Legislativo após a presidente Dilma Rousseff ter vetado, em meados de novembro do ano passado, uma proposta apreciada pelo Congresso que regulamentava novos municípios. (Estadão)

Os vereadores Abelzinho e Dinha realizou aterramento no Bairro Edilton Marinho.


Os vereadores Albelzinho e Dinha juntamente com prefeitura Municipal de Camamu, e através da Secretaria de Obras, realizou no último Domingo (24) uma obra de aterramento nas ruas do bairro do Edilton Marino. Conforme populares este serviço é necessário pois facilitará o escoamento de água, devolvendo aos condutores, transeuntes e moradores as condições satisfatórias de trânsito.

                


 vereadores Albelzinho e Dinha














Marina abre 10 pontos sobre Aécio e venceria Dilma no 2º turno

Dilma mantém liderança, mas perderia no 2º turno 

A primeira pesquisa Ibope após a entrada de Marina Silva na corrida presidencial pelo PSB traz a candidata com 29% das intenções de voto, 10% à frente de Aécio Neves (PSDB) e seus 19% e apenas 5% da primeira colocada, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, que aparece como opção para 34% dos 2.506 eleitores pesquisados. O certame traz ainda o candidato Pastor Everaldo (PSC) com 1% dos votos e os demais candidatos não chegaram a 1% individualmente. Para 7% dos eleitores, existe a perspectiva de anular ou votar em branco e 8% estão indecisos. Com a soma dos percentual dos candidatos frente ao percentual da presidente Dilma, o cenário de segundo turno é cada vez mais palpável. A pesquisa encomendada pela Rede Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra ainda um cenário de segundo turno favorável à Marina contra a presidente Dilma e também contra Aécio. Na simulação contra a petista, a candidata do PSB apresenta 45% das intenções de voto, enquanto Dilma fica com 36% das opções dos eleitores pesquisados. Num segundo turno entre Dilma e Aécio Neves, a petista fica à frente, com 41% das intenções de voto e o tucano aparece com 35%. A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 25 de agosto, em 175 municípios de todas as regiões do Brasil, com o registro nº BR 000428/2014. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%. (Bahia Notícias)

Brasil: Cenipa recebe análise das turbinas do avião que caiu com Eduardo Campos


              


O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) já recebeu resultado da análise laboratorial das turbinas do jato Cessna 560XL prefixo PR-AFA, que caiu no dia 13 de agosto em Santos (SP). A análise foi feita por oficina credenciada pelo fabricante e o laudo encaminhado ao Cenipa para que seja analisado em conjunto com outras informações. Não foi divulgado o teor do documento. Segundo a Aeronáutica, o resultado da análise será apresentado no relatório final, após a integração de todos os dados do processo de investigação. Além disso, outras ações estão sendo feitas para apurar as causas do acidente, como a coleta de informações com testemunhas. No acidente, sete pessoas morreram, entre elas o ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência da República Eduardo Campos. O Cenipa apura os fatores do acidente para futuramente emitir recomendações e prevenir novos eventos e melhorar a segurança aérea. Como o acidente envolve uma aeronave norte-americana, o Cenipa teve de acionar a National Transportation Safety Board (NTSB), autoridade norte-americana responsável por investigar acidentes aéreos, conforme prevê a Organização Internacional da Aviação Civil. (Agência Brasil)

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Votos no interior da BA variam entre R$ 20 e R$ 100, diz candidato

Eleitores do Sul da Bahia são os que cobram mais caro.
“O mercado está inflacionado”. A reclamação vem de um candidato a deputado, que prefere o anonimato. Segundo ele, o valor mínimo pago por um voto é R$ 20, porém, na maioria dos casos, a média está entre R$ 80 e R$ 100. “Depende da cidade e de qual liderança está vendendo”, afirma. Ele, que preferiu tirar a tropa de apoiadores de alguns municípios, lista os piores locais. “O sul da Bahia está um terror. É a região mais complicada. Coaraci é um absurdo. E a região de Campo Formoso também está terrível”, pontua. Segundo ele, áreas como o Recôncavo e Irecê, por exemplo, estão menos caras. “Quem tem ou teve prefeitura nas mãos está gastando muito. Os empresários que são candidatos também", completa. Para outro postulante a parlamentar, que estreia nas urnas, as tentativas de coerção assustam. “Tem a galera que é direta. Que diz 'fui candidato a tal coisa e tenho X votos. Se você quiser eu trabalho para você e o percentual é em cima disso'. Se trabalha só para o estadual é esse valor, se incluir o federal, racha”, revela. O valor cobrado, segundo o novato, é entre R$ 50 e R$ 75 – nos bastidores, a lei de “quem paga mais leva os votos” é padrão. “A tradição era que prefeito não pedisse nada. Agora, eles dizem que não querem nada, mas dizem que os vereadores precisam ser ajudados. A oposição das cidades sempre quer, principalmente se for ex-prefeito”, relata a fonte ouvida pelo Bahia Notícias.